Thread Rating:
  • 0 Vote(s) - 0 Average
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Onde encontrar Moinhos de Pedra?
#1
Caríssimos padeiros,

não sei quanto a vocês, mas eu quando li o suficiente sobre a diferença entre farinhas de moinhos de pedra e farinhas comerciais onde o germen e a casca são retirados, a farinha branqueada, etc. etc. não descansei enquanto não encontrei a minha fonte de boa farinha em Portugal.

As minhas origens provêm do interior do país, onde predominavam os moinhos movidos a água das ribeiras, hoje me dia ainda se conseguem ver muitas das casas que abrigavam os moinhos que as populações utilizavam para moer os seus cereais, no entanto grande parte dessas pequenas casas de xisto já se encontram vazias, quase totalidade das pedras e mecanismos já foram levados.

Eu vivo em Lisboa, e posso-vos dizer que a busca de um moinho de pedra que ainda funcionasse e vendesse farinha ao público foi uma tarefa árdua, longas viagens infrutíferas. Procurei em moinhos de maré, moinhos de vento, moinhos de água, alguns tornados em museus, maior parte simplesmente parados ou abandonados.

Encontrei alguns mas que por se encontrarem muito longe não me podiam fornecer, por exemplo descobri que no norte do país existe uma campanha na recuperação de moinhos de vento em Albergaria a Velha, na página do facebook Moinhos de Portugal conseguem encontrar muita informação, regularmente fazem roteiros pelos moinhos e eventos para dar visibilidade ao projecto hurray!! Outro exemplo, é o moinho de papel em Leiria, que é um museu também e que vendem a farinha lá moída.

Bom, mas eu estou mais cá para o sul, e era impraticável ir a albergaria para adquirir a minha farinha, ou a Leiria propositadamente, então num dia solarengo, numa das minhas demandas pelas terras de Mafra descobri 1 moinho de vento em funcionamento, e 1 moagem de pedra em funcionamento.

O moinho fica na Silveira, perto de Torres vedras, Rua do Moinho  que entronca na estrada N247, é um senhor já idoso muito simpático, seria muito interessante fazer-se uma reportagem um dia e colocar no youtube para dar visibilidade e promover a procura deste tipo de farinhas, ao lado do moinho existe uma padaria muito frequentada que é alimentada pelo moinho.

A moagem fica bem mais perto de Lisboa, é geria por um casal muito simpático também, que estão a fazer todos os esforços para manter o negócio e tentar mostrar às padarias que vale a pena apostar nesta farinha, mesmo sendo esta ligeiramente mais cara. É nesta moagem que hoje em dia eu compro toda a minha farinha, lá moem milho e trigo, o centeio T180 não é moído lá. Fica na aldeia das lameiras muito perto de Pero Pinheiro (Avenida Combatentes Ultramar 124, Lameiras ). Toda a farinha produzida lá é moída em moinhos de pedra, e têm farinha T65 e T180.

Infelizmente nenhum destes locais tem predominantemente cereais portugueses, pelo que tenho conversado com eles, praticamente o que utilizam é alemão e francês, é uma questão muito delicada mas interessante de ser debatida.

O meu pão agradece, as minhas leveduras agradecem, o sabor, a força da farinha, o aroma e qualidade é um nível completamente a cima, é com prazer que partilho isto convosco, podemos ser pequenos mas muitos podemos fazer a diferença e começar a mudar mentalidades.

Conhecem mais algum moinho de pedra que venda farinha por este país, que se encontra repleto de relíquias

grande abraço
Pedro Mendonça
Reply
#2
(2016-10-25, 11:14)PeterSanctus Wrote: Caríssimos padeiros,

não sei quanto a vocês, mas eu quando li o suficiente sobre a diferença entre farinhas de moinhos de pedra e farinhas comerciais onde o germen e a casca são retirados, a farinha branqueada, etc. etc. não descansei enquanto não encontrei a minha fonte de boa farinha em Portugal.

As minhas origens provêm do interior do país, onde predominavam os moinhos movidos a água das ribeiras, hoje me dia ainda se conseguem ver muitas das casas que abrigavam os moinhos que as populações utilizavam para moer os seus cereais, no entanto grande parte dessas pequenas casas de xisto já se encontram vazias, quase totalidade das pedras e mecanismos já foram levados.

Eu vivo em Lisboa, e posso-vos dizer que a busca de um moinho de pedra que ainda funcionasse e vendesse farinha ao público foi uma tarefa árdua, longas viagens infrutíferas. Procurei em moinhos de maré, moinhos de vento, moinhos de água, alguns tornados em museus, maior parte simplesmente parados ou abandonados.

Encontrei alguns mas que por se encontrarem muito longe não me podiam fornecer, por exemplo descobri que no norte do país existe uma campanha na recuperação de moinhos de vento em Albergaria a Velha, na página do facebook Moinhos de Portugal conseguem encontrar muita informação, regularmente fazem roteiros pelos moinhos e eventos para dar visibilidade ao projecto hurray!! Outro exemplo, é o moinho de papel em Leiria, que é um museu também e que vendem a farinha lá moída.

Bom, mas eu estou mais cá para o sul, e era impraticável ir a albergaria para adquirir a minha farinha, ou a Leiria propositadamente, então num dia solarengo, numa das minhas demandas pelas terras de Mafra descobri 1 moinho de vento em funcionamento, e 1 moagem de pedra em funcionamento.

O moinho fica na Silveira, perto de Torres vedras, Rua do Moinho  que entronca na estrada N247, é um senhor já idoso muito simpático, seria muito interessante fazer-se uma reportagem um dia e colocar no youtube para dar visibilidade e promover a procura deste tipo de farinhas, ao lado do moinho existe uma padaria muito frequentada que é alimentada pelo moinho.

A moagem fica bem mais perto de Lisboa, é geria por um casal muito simpático também, que estão a fazer todos os esforços para manter o negócio e tentar mostrar às padarias que vale a pena apostar nesta farinha, mesmo sendo esta ligeiramente mais cara. É nesta moagem que hoje em dia eu compro toda a minha farinha, lá moem milho e trigo, o centeio T180 não é moído lá. Fica na aldeia das lameiras muito perto de Pero Pinheiro (Avenida Combatentes Ultramar 124, Lameiras ). Toda a farinha produzida lá é moída em moinhos de pedra, e têm farinha T65 e T180.

Infelizmente nenhum destes locais tem predominantemente cereais portugueses, pelo que tenho conversado com eles, praticamente o que utilizam é alemão e francês, é uma questão muito delicada mas interessante de ser debatida.

O meu pão agradece, as minhas leveduras agradecem, o sabor, a força da farinha, o aroma e qualidade é um nível completamente a cima, é com prazer que partilho isto convosco, podemos ser pequenos mas muitos podemos fazer a diferença e começar a mudar mentalidades.

Conhecem mais algum moinho de pedra que venda farinha por este país, que se encontra repleto de relíquias

grande abraço
Pedro Mendonça

Excelentes dicas! Tu dominas... estou a beber muito deste teu conhecimento.

Algo que tenho mesmo mesmo de investir é em boas farinhas, ainda estou num passo atrás e ainda me desenrasco nas grandes superficíes... mas é tempo de dar o salto.
Reply
#3
Excelente Pedro!

Obrigado pela partilha.

Pois, o famoso tema das farinhas.... 
  • bio vs não bio
  • moagem em cilindros (industrial) vs moagem em mós
  • nacional vs estrangeira
ser assaltado à mão armada e comprar num supermercado bio saquinhos de 500grs bio? procurar outras fontes?

a solução passa por procurar outras fontes, pelo menos para mim.

Relativamente a farinha moída em mós de pedra, conheço o de Leiria (experimentei trigo e centeio) e conheço outro mais perto, ali pertinho do Bombarral, na Moita dos Ferreiros - o Moinho do Boneco!

http://www.moinhodoboneco.pt/

Grande, grande vantagem das farinhas do Moinho do Boneco: quer o trigo, quer o milho são autóctones, passaram de mãos em mãos, geração em geração, não são hibridizados ou milho transgénico e são cultivados pelo casal e filhas proprietários do moinho. Produção local do início ao fim do processo, bio (mas não certificada).

Outra grande vantagem do Moinho do Boneco é o banho de conhecimento, dedicação e simpatia com que somos brindados pelo moleiro Valentim e pela sua filha Fátima, incansáveis nas visitas guiadas que fazem.

O milho tem um sabor completamente diferente do milho que habitualmente compramos por aí, menos doce mas com muito mais carácter, com um sabor mais mineral.



Agora, nem tudo são rosas em comprar farinha em moinhos familiares:

1. Normalmente temos sempre a distância, o que implica um aumento significativo no custo de cada Kg de farinha, especialmente quando a longevidade destas farinhas é menor (têm gérmen e potencialmente mais fontes de contaminação de pragas - traça/pulgão/etc) e não podemos comprar para guardar.

2. Desvantagem do trigo do Moinho do Boneco - é um trigo mole (às vezes fazem mistura com uma variedade de trigo duro), com muito pouca força, pelo que é mais difícil de trabalhar para se conseguir um excelente resultado. É claro que o seu sabor compensa isto tudo, mas mesmo assim...

3. Se queres fazer "muito" pão, nenhuma destas opções é válida, é quase impossível terem produção suficiente para te fornecer.


Outras soluções passam por comprar fora, mandar vir de Espanha, da Bakerybits, outras..... problema: Preço, novamente... :-( pelo menos para quem não possa comprar paletes de farinha, porque se puderes comprar paletes já fica muito mais em conta, especialmente de Espanha.

Abraço
Camilo
Reply


Forum Jump:


Users browsing this thread: 1 Guest(s)